Utilize o campo abaixo para encontrar um Guia

O Guia de Turismo

é um profissional habilitado que acompanha, orienta e transmite informações a pessoas ou grupos em visitas, excursões urbanas, municipais, estaduais, interestaduais ou especializadas dentro do território nacional e ao exterior.

A única profissão na área do turismo regulamentada por lei é a de Guia de Turismo (Lei Federal nº 8623 de 28/01/93 e Decreto Lei nº 946 de 01/10/1993).

Os guias realizam  um curso de QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL TÉCNICO EM GUIA DE TURISMO em instituições de ensino, devidamente regulamentados pelo Ministério de Turismo. É necessário que o aluno faça algumas viagens técnicas para poder dar andamento na documentação de Guia de turismo. Depois de devidamente credenciado, a cada 5 anos, deve-se renovar a credencial de Guia de Turismo.

Exija sempre a credencial do profissional, assegurando-se dos serviços que lhe será prestado, pois você pagou para tê-los com qualidade e profissionalismo.

 

PERFIL DO GUIAS:

Como em cada profissão, o guia, com o passar do tempo, acaba se identificando com um tipo de grupo de turista. É somente na prática, logo no primeiro ano, que ele percebe se ele se identifica mais com grupos da terceira idade, crianças, grupos de estrangeiros que vêm a SP a negócios, etc. Tem Guia de Turismo que adora uma piada, outros são maisl "cult". Apesar que uma coisa é certa: todos os que buscaram essa profissão adoram conversar, ajudar e mostrar SP!

Por isso, procure um Guia de Turismo cadastrado na especialidade que você precisa. Nada melhor do que contratar um guia com o perfil adequado.


GUIA DE TURISMO x GUIA TURÍSTICO:

Há uma ENORME diferença entre um termo e outro:

Guia de Turismo é o profissional que acompanha e explica sobre os atrativos;

Guia Turístico é o roteiro impresso, com informações dos passeios;

É uma gafe chamar um Guia de Turismo de Guia Turístico. 
Agora você já sabe, o profissional que vai lhe orientar em seu passeio é um Guia de Turismo.

 

CATEGORIAS: 

 Conforme a formação profissional e as atividades desempenhadas comprovadas no Decreto 946 de 01/10/1993, o Guia de Turismo é cadastrado nas seguintes categorias:

• Guia Regional SP: quando das suas atividades compreender a recepção, o traslado, o acompanhamento, a prestação de informações e assistência a turistas, em itinerários ou roteiros locais ou intermunicipais de uma determinada unidade da Federação, para visita a seus atrativos turísticos;
• Guia de Excursão Nacional Brasil/Am. Sul: quando das suas atividades compreender o acompanhamento e a assistência a grupos de turistas durante todo o percurso da excursão de âmbito nacional ou realizada na América do Sul, adotando em nome da agência de turismo responsável pelo roteiro, todas as atribuições de natureza técnica e administrativa necessárias à fiel execução do programa;
• Guia de Excursão Internacional: quando das suas atividades compreender as atividades do Guia de Excursão Nacional para os demais países do mundo;
• Guia Especializado em atrativos culturais SP: quando das suas atividades compreender a prestação de informações técnico-especializadas, sobre determinado tipo de atrativo cultural ou de interesse turístico, na unidade da Federação para o qual o mesmo se submeteu a formação profissional específica.

• Guia especializado em atrativos naturais SP: quando das suas atividades compreender a prestação de informações técnico-especializadas, sobre determinado tipo de atrativo natural ou de interesse turístico, na unidade da Federação para o qual o mesmo se submeteu a formação profissional específica.

 

A LEGALIDADE DA CONTRATAÇÃO DO GUIA DE TURISMO:

Em viagens pelo Brasil com ou sem grupo ou para o exterior, é um direito do Consumidor exigir a contratação - à Operadora ou Agência de Turismo - de um Guia de Turismo credenciado pelo Ministério do Turismo

A profissão é regulamentada pela Lei Federal n.º 8.623/93, de 28/01/1993

Se uma agencia contrata uma pessoa que não tem o curso e não é credenciada, esta pessoa está cometendo um crime.

Exercício Ilegal da Profissão - Qualquer pessoa que exercer uma profissão regulamentada por lei, sem ter formação e sem estar credenciado para trabalhar na área, está cometendo o crime de Exercício Ilegal da Profissão. Artigo 47 do Código Penal: 

Art. 47. Exercer profissão ou atividade econômica ou anunciar que a exerce, sem preencher as condições a que por lei está subordinado o seu exercício. Pena - prisão simples, de quinze dias a três meses, ou multa.” 

Falsa identidade - Pessoas que anunciarem - através de crachá, camiseta, colete, placa de identificação ou anuncio de trabalho - estão cometendo o crime de Falsa Identidade, conforme o Artigo 307 do Código Penal: 

Art. 307. Atribuir-se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem.  Pena - detenção, de três meses a um ano, ou multa, se o fato não constitui elemento de crime mais grave.” 

Monitor, acompanhante, local friend, tour conductor (TC) e coordenador NÃO são Guias de  Turismo. Não estudaram, não estão credenciados  ao Ministério de Turismo.

Não compactue com a informalidade!

Valorize o profissional, pq em qualquer situação, nós sabemos como agir! Além de prestar um  serviço com qualidade e repleto de informações!

Legislação do Guia de Turismo:

- Lei n.º 8.623/93, de 28/01/1993; Clique aqui

- Decreto No. 946/93, de 01/10/1993; Clique aqui

- Deliberação Normativa nºs 326/94, de 13/01/1994;

- Deliberação Normativa nº 427, de 04/10/2001; Clique aqui

- Portaria nº 130, de 26/07/2011 Institui o cadastro dos prestadores de serviços turísticos; Clique aqui

- Portaria nº 197, de 31/07/2013 Regulamenta os procedimentos para o cadastro. Clique aqui

- Portaria nº 311, de 03/12/2013. Clique aqui

- Portaria nº 27, de 30/01/2014 normas que disciplinam o exercício da atividade de Guia de Turismo. Clique aqui

 

QUANTOS SOMOS?

Guias credenciados pelo Ministerio

do Turismo, por Estado:

 

Guias credenciados, por idioma,

no Estado e na cidade de SP

    
   Fonte: Cadastur